Igreja Matriz São João Batista, Muqui -ES

postado em: Igrejas Capixabas
Compartilhe com seus amigos!

A construção da Igreja Matriz

Em 1968, após o Concílio Vaticano II, a Igreja se renova: a comunidade da localidade da Fortaleza constrói na Capela de São José, o altar “versum populum”, (voltado para o povo). A Missa é celebrada em português com liturgia renovada e novos cânticos. No dia 24 de junho de 1968, é inaugurado o belíssimo altar na Igreja Matriz, também voltado para o povo.
Aos 29 de novembro de 1996 foi realizada a celebração do Sacramento da Crisma na Matriz e foi também a inauguração da Capela do S.S. na Matriz, projetada por Cyro Lethieri.

 

 

Existia na Paróquia, uma igreja pequena e em ruínas, construída em 1917. O Pe. Pedro dá início, em 1936, à construção de uma nova Igreja, obedecendo o estilo bizantino. Graças à iniciativa e persistência do Pe. Pedro e à generosidade do povo muquiense, temos uma majestosa e linda Igreja que encanta todos os fiéis e visitantes.

Conheça a História
Foto: Daniel Massini

Ao longo dos anos, como “toda obra de igreja”, foram colocadas todas obras-primas de máximo bom gosto: os vitrais; os altares laterais com imagens belíssimas; o piso com ladrilhos e, em setembro de 1948, foi realizada a inauguração do Altar-Mor, construído em Mármore de Carrara, engastado em bronze dourado. Mas não parou por aí a obra, que vai continuando anos seguidos, com a colocação do para-vento de jacarandá, da mesa comunhão, em mármore, das artísticas portas na frente e nas laterais, e os também artísticos bancos.

Como chegar:

Em 1951, tem início a bela pintura a óleo da Capela-Mor com cenas da vida de São João Batista, feita pelo pintor italiano Giusepe Irlandini, obra terminada em outubro de 1952, e restaurada em 2004 por Ely Vicentini.

Fonte: www.muquiemfoco.com.br/


Compartilhe com seus amigos!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

13 + 18 =