» » História da Cachoeira dos Cravos

História da Cachoeira dos Cravos

Município de Nova Venécia, ES

No final do século XIX, nas margens do mesmo rio ficavam os quilombos dos líderes africanos que lutavam contra a escravidão na região. Benedita Meia Légua ou Constância de Angola. Essa mulher, mãe e escrava carregou a dor e a revolta até o fim da sua vida, depois de ver seu bebê ser morto no forno de assar pão de uma fazenda da região, e ser brutalmente castigada por ter intuído de matar sua dona, e mandante do ato bárbaro. Conseguindo fugir, Constância tornou-se uma aguerrida batalha contra a escravidão, assaltando fazendas com seus camaradas, dando fuga aos escravos e levando para o Quilombo. Morreu pelas mãos do mesmo Feitor que anos anteriores matara seu filho, mas a luta, também o matou. Seu corpo foi enterrado no cemitério da fazenda da Cachoeira dos Cravos, onde as cinzas da criança foi depositada. Conta a lenda que a mulher mandante da morte do bebê, esposa do Coronel Mateus Cunha, transformou-se em uma serpente após seu falecimento, enchendo de temor os moradores da região. Mais uma das muitas histórias que nasceram no Vale desse rio, cheio de lendas e folclores popular.