» » Dicionário Básico Capixabês

Dicionário Básico Capixabês

Não tem essa de “mermão”, nem de “ô loco”… nada de “meu rei”,”barbaridade”,”uai, sô”, muito menos “vixe”!

O Capixaba e o verbo pocar. Em qualquer lugar do Brasil a bola ESTOURA; para o capixaba ela “POCA”

(pronuncia-se “PÓCA”, com ênfase no “Ó”, como “PÓ”… )
Por sinal, “pocar” é um verbo que só existe na língua Capixabesa: Eu poco, tu pocas, ele poca…

Capixabês, Capixaba,ES, dicionario (1)

 

Capixabês, Capixaba,ES, dicionario (2)

 

Pegar e Saltar do ônibus – O capixaba que vai para o ponto de ônibus (sem abrigo) não sobe no ônibus.

Ele “pega” o ônibus. Mesmo que fisicamente impossível, mas é assim no Espírito Santo.

E depois de “pegar” o ônibus, o capixaba não desce: ela “salta” do ônibus.

Mesmo que não necessariamente fazendo o movimento de saltar. Portanto,

não estranhe se o seu amigo do Espírito Santo “pegou” e “saltou” do transporte coletivo.

Capixabês, Capixaba,ES, dicionario (3)

 

Capixabês, Capixaba,ES, dicionario (4)

 Pizza de Frango com Catupiry – uma das pizzas mais odiadas e criticadas no Brasil é inexplicavelmente adorada pelos capixabas.

A estranha e nada atrativa mistura de frango com catupiry é um dos sucessos nas pizzarias do Estado. Por se tratar de

um “fenômeno” local, o capixaba tem que prestar atenção: não queira levar este seu hábito alimentar quando viajar.

Em outros Estados, ao pedir esta pizza, você pode sofrer “bullying”…

Capixabês, Capixaba,ES, dicionario (5)

 

Chapoca – Sem qualquer referência aparente e de dificil explicação,

“chapoca” é muito usado no Espírito Santo para definir uma coisa muito grande.

Ex: “Era uma chapoca de um buraco…”. Apresenta a derivação “chapocura”,

que delimita o tamanho de tal coisa. Ex: “Era uma gambá desta chapocura (mostra com as mãos)…”

Capixabês, Capixaba,ES, dicionario (6)

 

Podrão – outro “fenômeno” alimentar do Espírito Santo. Depois de um show, da boate,

do casamento, da formatura, o capixaba adora terminar a noitada comendo um bom “podrão”,

termo usado para definir aquele hambúrguer caprichado. A partir das 2h da manhã,

o agito sai das boates e vai para os trailers. Dá até para azarar nestes lugares…

Capixabês, Capixaba,ES, dicionario (7)

 Capixaba só se guia por ponto de referência – Endereço completo? Pode esquecer… . Não adianta dizer que

a reunião vai acontecer na Avenida Marechal Mascarenha de Morais… Talvez se você disser “avenida Beira Mar”,

a coisa melhore. Mas se falar que seu prédio fica “do lado da Prefeitura, perto da churrascaria, perto de um barraquinha

que vende coco”, aí fica tudo mais fácil. E uma coisa que só o capixaba faz: manter a referência do endereço de pontos

comerciais que nem existem mais: perto da Seidel, da Giacomin, da rua da Telest, da pracinha do Boa Praça, do Santa Marta.

A loja já acabou, a empresa mudou de nome, mas a referência fica eterna.

Capixabês, Capixaba,ES, dicionario (8)

 

Pracinhas de Jardim da Penha – Só o capixaba se confunde com as pracinhas de Jardim da Penha.

Um dos trajetos mais fáceis de se fazer, seja a pé, de carro ou de bicicleta,

deixa os nativos desesperados como se estivessem em

um labirinto ou na ilha de Lost. Exagero típico do local.

Capixabês, Capixaba,ES, dicionario (9)

 

Capixabês, Capixaba,ES, dicionario (10)

 Ir para o rock – Não interessa se o ritmo é funk, axé, samba. E nem interessa se você vai para um churrasco

de tarde ou se uma boate de noite. O capixaba não sai para a balada: ele “vai para o rock”. No caso, rock é

qualquer ritmo, agito, festa ou balada. E não pense que o “rock” é só na rua. Fazer o “rock” em casa também vale.

Portanto, se um capixaba te perguntar “qual é rock”, não precisa responder Beatles, Iron Maiden ou Led Zeppelin…

Só diga onde vai que já está valendo.

Capixabês, Capixaba,ES, dicionario (11)

 

Bicho – A Jovem Guarda já passou e nem Roberto Carlos, o filho ilustre,

usa mais esta expressão. Mas capixaba que é capixaba tem que falar “bicho”.

Homem, mulher, criança, velho… Todo mundo coloca “bicho” em qualquer frase,

mesmo que esteja falando sozinho. Ex: “Que trânsito é este na Terceira Ponte, bicho…”

Capixabês, Capixaba,ES, dicionario (12)

 

O capixaba só cumprimenta quem ele conhece – Uma reclamação muito grande

do turista que nos visita é de que, numa mesa de bar ou restaurante, o capixaba chega,

cumprimenta quem ele conhece e nem dá bola para os outros que lá estão. Antipatia?

Timidez? Miopia? Enfim, esse é um mau hábito da maioria que deve ser evitado.

Mas é um fenômeno local.

Capixabês, Capixaba,ES, dicionario (14)

 

Capixabês, Capixaba,ES, dicionario (16)

 

Vou na “Cidade” – Capixabas mais antigos, mesmo morando na Grande Vitória,

não dizem que irão no Centro de Vitória. Eles vão para a “Cidade”.

Capixabês, Capixaba,ES, dicionario (17)

 “Só eu posso falar mal” – A maioria dos capixabas é bem crítico com seus valores locais.

Critica o futebol, a música, o descaso com a violência, a falta de investimento em turismo…

mas quando a mídia nacional é quem revela as mazelas do Estado, aí o capixaba vira bicho, vai para o

Facebook e faz campanha contra o tal cantor, o tal ator da novela, o apresentador de tv, o telejornal…

A política é: “se alguém vai falar mal do ES, que seja o capixaba”. Você, que é de fora, não pode…

Capixabês, Capixaba,ES, dicionario (18)

 

Capixabês, Capixaba,ES, dicionario (19)

 

Capixabês, Capixaba,ES, dicionario (20)

 

Capixabês, Capixaba,ES, dicionario (21)

 Mulher de Algodão – A maior lenda urbana capixaba. Muitas crianças já saíram correndo e

gritando dos banheiros das escolas, afirmando ter visto uma menina, vestida de branco,

com manchas de sangue e algodões na boca, ouvido e nariz. O fantasma, de acordo

com os mais antigos, seria de uma mulher que morreu atropelada. Outros afirmavam que

ela vinha buscar a filha que morreu trancada em um banheiro do colégio. Muita gente deixou

de fazer xixi no banheiro da escola por conta disso…

Capixabês, Capixaba,ES, dicionario (22)

 

 

capixabês - dicionario, ES

 

 

 

Fonte: Gazeta Online




3 Responses

  1. Maria
    | Responder

    Todas as regiões tem suas peculiaridades, sotaques e o seu modo de falar. Já viajei para várias regiões e encontrei a mesma situação. A diversidade cultural existe e não deve ser motivo de chacotas.

  2. Lucimara
    | Responder

    Só para esclarecimentos, a fruta araçauna existe e tenho em minha chácara e a casca de jabuticaba não lembra em nada o gosto de araçauna que tem no picolé, é eu poco, pego o ônibus, salto do ônibus, falo iá, falo com quem conheço e com quem não conheço também, e a respeito do ponto de referência é bem mais fácil mesmo detesto quando me falam o endereço sem ponto de referência, e ainda como pizza de galinha com recheio de catupiry, amooo.

  3. Christina Gonçalves
    | Responder

    Muito legal e divertido. ..Nós Capixabas somos criativos e autênticos!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

3 × um =