» » Convento São Francisco no Centro de Vitória (História)

Convento São Francisco no Centro de Vitória (História)

Mergulhar na história de sua cidade é conhecer um pouco mais do nosso passado e saber de coisas surpreendentes.

O centro de Vitória está com o Projeto Visitar Centro Histórico, que instiga o capixaba e o turista a conhecer um pouco mais deste centro histórico onde as bases de uma sociedade foram criadas e deixaram marcas que estão de pé até os dias de hoje, o Capixaba da Gema foi até a cidade Alta saber um pouco mais desta história.

Hoje apresentaremos um pouquinho desta história mostrando o Convento São Francisco que começou a ser construído no século XVI por padres franciscanos a pedido do 2° Donatário da Capitania Vasco Fernandes Coutinho Filho. Nessa construção tinha a Igreja dedicada a São Francisco, mosteiro/claustro e a Capela da Ordem Terceira da Penitência, depois foi acrescentado um cruzeiro no inicio da ladeira de acesso (1744) e finalmente um cemitério “provisório” que funcionou de 1856 a 1908 a principio somente para os franciscanos e a elite daquela época, mas depois aberto como um cemitério público

Curiosidade: Esse local de cemitério foi requisitado devido grande incidência de mortes por malária e cólera e hoje no pátio do Convento tem um Monumento com a Nossa Senhora Imaculada da Conceição que foi construído pela prefeitura de Vitória com uma urna com todos os ossos que foram desenterrados deste período. Os restos mortais do Jesuíta Pedro Palácios também pode estar dentro desta urna já que foi trazido de Vila Velha para este local, porém não existe registros se ele realmente está lá ou dentro da capela!

Este convento também foi pioneiro no abastecimento de água em domicilio na cidade em 1643, devido a construção de aqueduto que trazia água da Fonte Grande para a cozinha do convento

O Convento foi passando por diversas reformas e era ponto de encontro e de evangelização que abrigavam irmandades da época, dentre elas a Irmandade de São Benedito que se reunia na Capela e movimentava toda a cidade com suas festas e procissões.

Com o tempo ele foi ficando ocioso e serviu como escola de enfermaria e o Orfanato Cristo Rei que funcionou de 1926 a 1960!

A partir daí abrigou diversos usos como Residência Episcopal, Rádio Capixaba, Colégio Santo Agostinho, Residência das Irmãs Carmelitas Descalças (que não podiam ser vistas) e Calçadas ( que saíam para evangelizar) e hoje abriga a Cúria Metropolitana e diversas entidades ligadas a Igreja Católica!

Hoje daquela antiga construção só permanece a fachada da igreja conventual com seu sino e as muralhas do antigo monastério. Já o Alpendre (avarandado) em arcos é uma construção feita por André Carloni na década de 1950!

Está preservada também a Capela Nossa Senhora das Neves que foi construída no século XVIII e que foi uma capela mortuária até 1908!

Na parede desta capela é possível ver ossos das pessoas que eram colocadas nessas paredes, possivelmente de franciscanos ou pessoas que tinham alto poder aquisitivo, que eram as que podiam estar próximas de Deus segundo a pregação da época!

Curiosidade: Existiam duas irmandades que eram devotas de São Benedito a que se reunia no Convento São Francisco (Franciscanos, Comerciantes, pessoas com alto poder aquisitivo) e a Irmandade da Igreja do Rosário( Negros) e como havia somente uma imagem ela era partilhada por período de seis meses com cada irmandade, porém em 1832 o Convento não permitiu que a imagem deixasse o local e assim deu-se inicio a uma grande rivalidade com direito a “roubo da imagem” por uma das irmandades e apelidos entre as mesmas!

A irmandade do Convento foi apelidado de Caramuru pelos irmãos da Igreja do Rosário, e eles associaram ao peixe Caramuru que parece uma serpente, e para não deixar isso passar a Irmandade do Convento apelidou os Irmãos da Igreja do Rosário de Peroás fazendo alusão ao peixe que tinha uma listra azul era encontrado em abundância e sem valor!

 

O agendamento é feito pelo telefone (27)3235-2813 e funciona de segunda a sexta de 12h as 19h, e o email visitar@vitoria.es.gov.br
O horário de funcionamento/monitoria é de quarta a domingo de 13h as 17h.

O serviço é gratuito e mantido pela Prefeitura Municipal de Vitória, por meio da Secretaria de Turismo Trabalho e Renda.
Endereço: R. Uruguai, 47 – Centro, Vitória – ES, 

Quer saber mais vai lá conhecer, é muita história para aprender!

 




Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

seis − 6 =